Francisco Cymbron

Com apenas 20 anos, Francisco Cymbron é o novo rosto da Loft Models e promete dar que falar no circuito da moda nacional e internacional nos próximos tempos.

Com apenas 20 anos, Francisco Cymbron é o novo rosto da Loft Models e promete dar que falar no circuito da moda nacional e internacional nos próximos tempos.

Açoriano de origem, a sua curta carreira teve inicio com um meio acaso em Junho do ano passado, quando, aconselhado por amigos, decidiu inscrever-se na sua actual agência. A partir daí as solicitações foram muitas, desde a ModaLisboa desse ano até às passerelles de Milão e Paris.

Tímido por natureza, falamos com ele na nesta 30ª edição da ModaLisboa/Estoril.

Janela Urbana: Fala-nos um pouco da experiência que estás a viver…
Francisco Cymbron: Bem… Tem sido uma experiência muito positiva, especialmente quando não se tem como objectivo principal à partida, fazer parte deste mundo. Vim viver para Lisboa há 2 anos com o objectivo de estudar Direito e naquela altura, tal como agora, o meu desafio maior era acabar o curso. Entretanto, em Junho do ano passado, inscrevi-me na Loft Models e os trabalhos começaram a surgir.

Como vês o momento actual da Moda Portuguesa?
A moda em Portugal é muito criativa. Há óptimos criadores e é cada vez mais comum vermos manequins portugueses nas principais capitais europeias da moda, apesar de estarmos numa fase menos positiva em termos de incentivos económicos.

Quais foram os teus trabalhos mais recentes?
Participei recentemente no livro “Body & Soul” da Loft Models , na campanha publicitária de uma marca de roupa (Dunhill) e da MultiÓpticas.

Como vês uma carreira internacional?
Gostava de passar por essa experiência mas por enquanto quero investir no meu book e ter um bom material fotográfico.

E qual foi a reacção dos teus pais a esta nova fase?
Os meus pais sabem que não desisto do objectivo que me trouxe cá e apoiam-me nesta experiência porque acreditam que serei capaz de conciliar o curso com a moda.

Como é o ambiente entre manequins? Sentes competição?
Bem… Falo pela minha experiência pessoal, e por aquilo que vejo, não sinto espírito competitivo entre manequins homens. Penso que isso é mais acentuado nas mulheres.

Qual foi o trabalho que te deu mais gozo?
Tenho vários… Fiquei muito entusiasmado com o livro “Body & Soul” da Loft mas o desfile/performance do Osvaldo Martins nesta edição da ModaLisboa talvez tenha sido o mais original.

O que sentes quando voltas aos Açores?
Os Açores (São Miguel) são o meu refúgio, onde posso relaxar e afastar-me um pouco da rotina. Aí tenho tempo para praticar windsurf, vela e andar de bicicleta…

Boa sorte Francisco!

Mais informações em www.loftmodels.pt

Também poderás gostar



Tags from the story
,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.