A Diesel torna-se ainda mais estúpida

Ser estúpido trata-se de ter coragem, deixar ir, criar coisas, atirar tudo ao ar e ver onde vai cair. Mesmo aqueles que não concordam com a filosofia foram forçados a reconhecer o seu poder.

Quando a Diesel desafiou todos a serem estúpidos com uma série de poderosas imagens provocantes, as pessoas perceberam. Ser estúpido trata-se de ter coragem, deixar ir, criar coisas, atirar tudo ao ar e ver onde vai cair. Mesmo aqueles que não concordam com a filosofia foram forçados a reconhecer o seu poder.

Agora, com a campanha de publicidade Outono/Inverno 2010, tornou-se um movimento imparável. Os novos anúncios intensos e sensuais irão explicar exactamente por que faz sentido ser estúpido. Todos os que não abraçaram a ideia antes abandonarão a razão e correrão gritando em direcção à estupidez recrutando, pelo caminho, todos os seus amigos.

Depois de estabelecer várias definições de Stupid na primeira vez, a nova campanha mostra onde a estupidez nos pode levar. Fornecendo razões em concreto – ou de borracha, ou de pêlo ou de espuma – para se ser estúpido. E explica que uma vez passada a fronteira, não há como voltar atrás. Antes de Be Stupid, a vida era cinza. Com Be Stupid, a vida é um caleidoscópio fluorescente de alegria.

A estupidez dá-lhe a capacidade de transformar o medo ao experiencia-lo. Permite que lute por um ideal, encontre a força na fraqueza, abra a porta para a aventura – ou pelo menos dá-lhe umas boas gargalhadas.

Por que deveria ser estúpido? “Vai ter mais sexo.” Vai ser mais criativo”. “Vai importar-se menos” e “Os governos vão odiá-lo.” Por detrás da campanha estão a Diesel Creative Team e quatro fotógrafos emergentes: Chris Brook, Magnus Unhar e Kristin Vicari – o fotógrafo Inglês que trabalhou na primeira campanha – e a talentosa australiana de apenas 18 anos: Nirrimi.

Deixar alguém tão novo trabalhar numa campanha publicitária global! O que poderia ser mais estúpido que isso? Viva a estupidez.

www.diesel.com

[portfolio_slideshow]

Também poderás gostar



Tags from the story
,

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.