Portugal na Bienal de Design Industrial da Eslovénia

Fotografia: Hugo Vieira
Esta é a apenas a segunda vez, desde 1964, que o design português está presente nesta prestigiada bienal, novamente com um trabalho de Tiago Gonçalves Nunes.

Depois de ter sido, em 2008, o primeiro português a ser seleccionado para participar na  prestigiada BIO – Bienal de Design Industrial da Eslovénia, com a “90 Minutes Cup”, Tiago Gonçalves Nunes, 26 anos, Designer de Produto, viu este ano mais uma vez o seu trabalho ser reconhecido pelo júri internacional do Concurso BIO.22 e leva a Lubliana, entre 7 de Outubro e 7 de Novembro, o trabalho “Libra_V3”.

Fotografia: Hugo Vieira

O sistema estabilizador “Libra_V3”, seleccionado  na categoria Concept Project, vai agora estar em exposição e a concurso na 22ª edição de um dos principais e mais influentes eventos internacionais desta área, onde são distinguidos os melhores produtos e protótipos nos campos do design industrial, comunicação visual e conceitos de design.

Destinado  à  formação  de novos praticantes de canoagem e para entusiastas de desportos de água, Libra_V3 é  um sistema estabilizador desenhado, sobretudo, para os kayaks de competição,  o  tipo  de  embarcação  mais  instável  da modalidade. A sua   aplicação neste tipo de embarcação, explica Tiago Gonçalves Nunes, também instrutor de canoagem na Associação Náutica do Seixal, “resulta da necessidade de encontrar uma solução para o problema de instabilidade durante a fase de aprendizagem, que muitas vezes desmotiva os novos praticantes”.

“Baseei-me no conceito usado para a aprendizagem de  bicicleta, com o auxílio de rodas laterais, e nas  soluções já existentes na adaptação de canoas  para  a  pesca, para criar o Libra_V3, composto  por  um sistema de braços extensíveis e bóias que permitem   uma  melhor regulação e controlo da estabilidade dos kayaks. O Libra_V3 proporciona uma experiência de aprendizagem gradual, dando, ao mesmo tempo, mais confiança aos novos praticantes e a oportunidade a utilizadores inexperientes para darem um passeio num kayak de competição”, acrescenta o designer.

O projecto de Tiago Gonçalves Nunes foi  seleccionado por um Comité independente internacional para participar na bienal, depois do júri do concurso  BIO.22 ter recebido um número recorde de 503 candidaturas de designers de 34 países.

No total, participam na exposição 132 Projectos,   de  24  países. Foram  seleccionados  66  projectos  no  Grupo  A  – Produtos; 20 projectos no Grupo B – Gráfico e Informação; e 46 projectos (incluindo 35 de estudantes) no Grupo C – Conceito (onde se inclui o “Libra_V3”).

Na  edição  deste  ano  foram  seleccionados trabalhos de design que  propõem  soluções inovadoras para melhorar o desempenho de indivíduos e da sociedade em diferentes áreas. Libra_V3 responde a este critério ao facilitar a aprendizagem de um desporto, neste caso da canoagem.

Depois de uma rigorosa inspecção a todos os trabalhos admitidos na exposição, um júri internacional independente, composto por especialistas conceituados, vai rever todos os trabalhos seleccionados e atribuir prémios aos melhores. Os vencedores serão anunciados no final da cerimónia de abertura, onde se destaca a presença de um dos mais conceituados designers mundiais, Philippe Starck.

Com o apoio da empresa portuguesa NELO, a maior fabricante mundial de kayaks, foi criado um protótipo da Libra_V3 que vai estar agora a concurso no evento. Os apoios da SUSDESIGN, empresa portuguesa de Design para a Sustentabilidade, e da agência de comunicação XMP – Gestão de Meios de Comunicação foram também fundamentais para a participação de Tiago Gonçalves Nunes, na exposição deste ano.

Ao longo dos 46 anos da bienal da Eslovénia, foram já muitos os designers de renome internacional premiados e cujos trabalhos integram agora a colecção de design industrial da BIO, como Ron Arad, Kazuo Kawasaki, Judith Rataitz e Marco Zanuso, entre outros.

tiagonunes.carbonmade.com

Tags from the story

Deixa-nos o teu comentário: