“Urban Africa” no Museu da Cidade

Um dos mais reputados arquitectos da sua geração, David Adjaye sai da sua linha de trabalho habitual para fotografar e documentar as principais cidades africanas, como parte de um projecto contínuo de estudo sobre a construção e os padrões de urbanismo em África.

Um dos mais reputados arquitectos da sua geração, David Adjaye sai da sua linha de trabalho habitual para fotografar e documentar as principais cidades africanas, como parte de um projecto contínuo de estudo sobre a construção e os padrões de urbanismo em África. Esta colecção de fotografias é uma procura pessoal, motivada pelo escasso conhecimento existente dos ambientes urbanos no continente africano.

David Adjaye fotografou as características mais marcantes das principais cidades africanas, incluindo bairros suburbanos, urbanizações clandestinas e paisagens urbanas.

A exposição é introduzida por uma representação gráfica do projecto. Mapas de África em grande escala, políticos e geográficos, mostram o continente africano sob diferentes prismas: as línguas, as bandeiras, as zonas geográficas, a densidade populacional, as fronteiras e as cidades capitais que David Adjaye visitou. As fotografias, em pequeno formato, são depois apresentadas num longo mural, agrupadas por tipologia, cidade e paisagem e oferecem uma visão abrangente de cada cidade, onde estão presentes edifícios civis, comerciais, religiosos e habitacionais. Estas cerca de duas mil fotografias revelam as cidades em si, e analisam os edifícios e os lugares que têm um eco especial nas preocupações de Adjaye, como arquitecto. O projecto integral e a dinâmica do trabalho são dados a conhecer através de uma série de projecções, em escala alargada, que inundam o espaço criando um traço de união na diversidade entre arquitectura, cultura e paisagem urbana. Tudo isto sob o pano de fundo de ritmos africanos, compostos especialmente para a exposição por Peter Adjaye (irmão de David).

O olhar de um arquitecto, o olhar de um africano

Olhado muitas vezes apenas como um continente definido pelo subdesenvolvimento, a pobreza, a guerra e o turismo, através desta exposição, David Adjaye apresenta uma África sob uma perspectiva diferente. Este estudo detalhado irá revelar um quadro singular da vida actual em África, documentando a natureza da vida urbana em países em desenvolvimento. Um estudo geo-cultural único, que traça o perfil da cidade africana num contexto global.

Adjaye captou o desenvolvimento urbano de cidades como Kigali, a capital do Ruanda, mostrando os traços do seu passado colonial; Tripoli, na Líbia, muito invadida pela energia do presente; as urbanizações informais nas periferias de novas cidades, como Abuja, Nigéria; e os vestígios do apartheid ainda inscritos em Pretória, na África do Sul.

Museu da Cidade, Lisboa
Até 31 de Julho
Entrada Livre

Enhanced by Zemanta

Deixa-nos o teu comentário: