Queer Lisboa 15

Filme de Abertura da presente edição do Festival: "Howl", Rob Epstein e Jeffrey Friedman, filme apresentado em antestreia nacional.
O Festival conta este ano com um total de 84 filmes, sendo, uma vez mais, os EUA o país mais representado, com um total de 20 filmes. Segue-se a Alemanha, com 12 títulos e a Espanha com sete. Esta edição de aniversário vai acontecer sob o signo da Transgressão, tema central da programação.
Filme de Abertura da presente edição do Festival: “Howl”, Rob Epstein e Jeffrey Friedman, filme apresentado em antestreia nacional.

O Queer Lisboa 15 – 15º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa, tem início na sexta-feira, dia 16 de Setembro, às 21h00, com a Gala de Abertura na Sala 1 do Cinema São Jorge. Nesta noite, será apresentada a programação e actividades do Festival, o Júri Internacional, seguindo-se o Filme de Abertura, às 22h00. Esta edição de aniversário vai acontecer sob o signo da Transgressão, tema central da programação.

O Festival conta este ano com um total de 84 filmes, sendo, uma vez mais, os EUA o país mais representado, com um total de 20 filmes. Segue-se a Alemanha, com 12 títulos e a Espanha com sete. O Chile, o Reino Unido e a França são os terceiros países mais representados, com seis filmes cada, seguindo-se Portugal, com um total de cinco filmes.

O Queer Lisboa 15 estará estruturado segundo as seguintes secções:

  • – Secção Competitiva para a Melhor Longa-Metragem (Prémio de Melhor Filme, Melhor Actor e Melhor Actriz), com um total de 10 títulos.
  • – Secção Competitiva para o Melhor Documentário (Prémio de Melhor Filme), com um total de 10 títulos.
  • – Secção Competitiva para a Melhor Curta-Metragem (Prémio do Público de Melhor Filme), com um total de 22 títulos.
  • Sessões Especiais, com um total de três longas-metragens.
  • Panorama, com três longas-metragens de ficção e uma curta-metragem, fora de competição, totalizando quatro filmes.
  • Queer Art, com um total de seis longas-metragens e nove curtas-metragens e curadoria de João Ferreira e Ricke Merighi, totalizando 15 títulos.
  • Assume Nothing: Intersexualidade e Representação Visual, com um total de quatro longas-metragens e três curtas-metragens e curadoria de Ricke Merighi, totalizando sete títulos.
  • Noites Hard, com um total de cinco longas-metragens e seis curtas-metragens, totalizando 11 títulos.
  • Queer Pop, com a exibição de três programas de telediscos e curadoria de Nuno Galopim.

A juntar à programação dos 84 títulos deste ano, como actividades paralelas, o Queer Lisboa 15 apresenta ainda: o espectáculo de teatro “Silenciados”, do grupo madrileno Sudhum, e a instalação “Mansfield 1962”. “Silenciados”, um espectáculo de teatro-dança, fala-nos de crimes por homofobia, num original dispositivo cénico e coreográfico; ao passo que “Mansfield 1962” revive o mediático caso do julgamento de um conjunto de homens nesta cidade do Ohio, ao terem sido captadas imagens suas a ter sexo numa casa de banho pública, imagens essas recuperadas pelo realizador William E. Jones.

Mais informações em www.queerlisboa.pt

Tags from the story
, ,

Deixa-nos o teu comentário: