Cerimónia de Encerramento do Queer Lisboa 15

"Taxi Zum Klo" de Frank Ripploh
Tem lugar este Sábado à noite, às 21h00, na Sala 1, a Cerimónia de Encerramento do Queer Lisboa 15, onde serão conhecidos os vencedores de Melhor Filme, Melhor Actor e Melhor Actriz, da Secção Competitiva para a Melhor Longa-Metragem; bem como o Melhor Filme da Secção Competitiva para o Melhor Documentário. Estes prémios serão anunciados pelos membros do Júri, presentes na Cerimónia.

Tem lugar este Sábado à noite, às 21h00, na Sala 1, a Cerimónia de Encerramento do Queer Lisboa 15, onde serão conhecidos os vencedores de Melhor Filme, Melhor Actor e Melhor Actriz, da Secção Competitiva para a Melhor Longa-Metragem; bem como o Melhor Filme da Secção Competitiva para o Melhor Documentário. Estes prémios serão anunciados pelos membros do Júri, presentes na Cerimónia.

O Prémio do Público para a Melhor Curta-Metragem será anunciado também esta noite, pela equipa do Festival.

Pela primeira vez, o Queer Lisboa apresenta na sua Noite de Encerramento, um filme em retrospectiva: Taxi zum Klo (Alemanha, 1980, 91’), de Frank Ripploh. O filme narra a história de Frank, a viver em Berlim Ocidental, e que tenta manter a vida profissional separada da vida pessoal. Durante o dia é o Sr. Ripploh, um professor do ensino público, dedicado à sua profissão. Já de noite e nos fins-de-semana é um homem gay sempre à procura de sexo casual, normalmente em locais públicos.
Ainda antes de se falar de “cinema queer”, Ripploh produziu uma obra autobiográfica que resume na essência as origens e pressupostos deste cinema, no que ele tem de libertário e no que ele tem de identitário. Em suma, Taxi zum Klo transgride não apenas os cânones estéticos e narrativos cinematográficos, como transgride as normas vigentes de sexo, de sexualidade e de género.

O realizador Håkon Liu está este Sábado em Lisboa para apresentar a sua mais recente longa-metragem, Miss Kicki (Suécia, Taiwan, 2009, 88’), que é exibida na Sala 1, às 17h00.
Após longas conversas pela Internet com o homem de negócios taiwanês Mr. Chang, Miss Kicki decide viajar até Taipei e fazer uma surpresa ao seu namorado virtual. Sem vontade de viajar sozinha, ela convida o seu filho Viktor de 16 anos a acompanhá-la, sob o pretexto de que ambos devem reaproximar-se, depois de uma separação de vários anos.

Na secção Queer Art é apresentado este Sábado o Queer Art: Programa de Curtas 2, dedicado à fervilhante cena pós-porno que se vive nos dias de hoje na cidade de Barcelona. Neste programa, destaque para a exibição do documentário Mi sexualidad es una creación artística (Espanha, 2011, 46’), de Lucía Egaña-Rojas.
A fechar a programação do Queer Art, e depois de o Queer Lisboa 15 ter homenageado o poeta transgressor Allen Ginsberg no Filme de Abertura deste ano, pode-se assistir às 19h00, na Sala 3, ao documentário William S. Burroughs: A Man Within (EUA, 2010, 90’), de Yony Leyser, um olhar curioso e carinhoso sobre o homem cuja obra não só atacou ideais conservadores, como gerou movimentos contracultura e reconfigurou a arte do século XX.
Na Sala 2, a sessão Queer Pop 3 é dedicada a David Bowie, nome maior da pop, aqui revisitado através dos trabalhos mais importantes da sua obra em vídeo.

Após a Cerimónia de Encerramento e exibição de Taxi Zum Klo, arranca a Festa de Encerramento do Queer Lisboa 15, no foyer do piso superior do Cinema São Jorge, patrocinada pela Jameson e pela Absolut Vodka. É altura de celebrar o final de mais uma edição do Queer Lisboa, entre amigos, ao som da música do DJ Nuno Galopim. A festa começa às 23h30 e a entrada é livre.

Também poderás gostar



Tags from the story

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.