ID: Pepa Xavier

PEPA XAVIER, Lisboa

Blogger

Descreve-nos o teu trabalho em três palavras.
Pesquisar, editar, postar.

Qual a primeira coisa que pensas quando acordas de manhã?
“Porque raio é que tenho um toque de despertador tão irritante?”

Em pequena, o que querias ser quando fosses grande?
Quando comecei a ler a minha avó ofereceu-me o livro das profissões. A partir daí já quis ser tanta coisa…a primeira de todas foi bailarina, porque gostava particularmente do vestido do desenho do livro, mas esse sonho caiu por terra assim que me fartei das aulas de ballet. Depois quis ser designer de moda, jornalista e Primeira Ministra. Acabei por ir para comunicação e agora tenho um blog de moda.

Quais os teus ídolos?
Coco Chanel pela coragem de desafiar os paradigmas do vestuário feminino, a Leandra Medine por desafiar os paradigmas do bom gosto e estar quase sempre bem e a Alexa Chung porque tem o poder de tornar um pano do chão, num must have da estação.

Quais foram as férias mais inesquecíveis e insólitas que fizeste na vida?
As férias mais inesquecíveis e insólitas…foi em 2006, quando resolvi ir passar o Verão a uma terrinha perdida no meio de Itália, onde não conhecia rigorosamente ninguém. Saí de lá a falar italiano, com facebook e uma bagagem cheia de amigos dos quatro cantos do mundo, com quem ainda mantenho religiosamente o contacto.

Tens animais de estimação?
Como sou alérgica ao pêlo e às penas, só tive dois peixes em toda a minha vida. O Horácio e o Sásá, o primeiro durou o mês, o segundo 24 horas.

Cantas no chuveiro? O quê?
Se não estiver ninguém em casa canto, sem medos, qualquer coisa. Mas gosto especialmente de cantar “Uma Casa Portuguesa”, da Amália e a “Rosa da Madragoa”, da Raquel Tavares, também é a única altura que tenho coragem de cantar o fado!! Ahaha

Ainda vês televisão ou cedeste à internet?
Cedi à Internet, não tenho pachorra para os horários malucos da televisão. Assim vejo as minhas séries e filmes online e quando bem entender. Mas se for algo que só passa na televisão, gravo e vejo mais tarde.

Qual é o melhor sítio para te inspirares?
Qualquer espaço ao ar livre, cheio de luz e sem pessoas é bom para me inspirar.

O que andas a fazer neste momento?
Ando a preparar a defesa da minha tese e a acabar um artigo sobre a mesma para a revista Umbigo.

Tens algo a dizer?