Amy Winehouse “Lioness: Hidden Treasures”

«Lioness : Hidden Treasures», o terceiro álbum de Amy Winehouse, sem dúvida, uma das mais talentosas, originais e adoradas artistas a surgir na música popular, em largas décadas, será editado no dia 5 de Dezembro, pela Island Records.

Lioness : Hidden Treasures, o terceiro álbum de Amy Winehouse, sem dúvida, uma das mais talentosas, originais e adoradas artistas a surgir na música popular, em largas décadas, foi editado no dia 5 de Dezembro, pela Island Records. Este desfile de 12 canções – que inclui momentos inéditos, versões alternativas de clássicos e novíssimas composições de Amy – foi reunido pelos seus parceiros musicais de longa data, Salaam Remi e Mark Ronson, em perfeita união com a família, o management e a editora de Amy, a Island Records. Lioness: Hidden Treasures revela-se um apropriado tributo à artista, ao seu talento e à mulher, servindo como testamento do extraordinário poder de Amy enquanto compositora, cantora e intérprete de clássicos.

Este é o alinhamento de Lioness : Hidden Treasures:

«Our Day Will Come (Reggae Version)» – interpretação reggae do clássico doo wop dos anos 60. Produzida por Salaam Remi, foi gravada em Maio de 2002.

«Between The Cheats»canção nova assinada por Amy, gravada em Londres, em Maio de 2008, para possível inserção no seu terceiro álbum. Produzida por Salaam Remi.

«Tears Dry» versão original da canção, inicialmente concebida por Amy enquanto balada, gravada em Novembro de 2005, em Miami, com Salaam. A posterior versão, mais rápida, surge em «Back To Black».

«Wake Up Alone» – a primeira canção a ser registada nas sessões de «Back To Black». Esta é a maqueta, gravada num só «take», em Março de 2006, por Paul O’Duffy.

«Will You Still Love Me Tomorrow» – belíssima interpretação de Amy do clássico de Carole King, popularizado pelas Shirelles. Produzida por Mark Ronson, conta com a participação dos Dap Kings e com os arranjos de Chris Elliott, que trabalhou todos os instrumentos de cordas nas canções asseguradas por Mark, em «Back To Black». Gravada em Setembro de 2004.

«Valerie» – uma das preferidas de Amy. Esta é a versão lenta do single que Mark Ronson produziu, depois de «Back To Black». Gravada em Dezembro de 2006.

«Like Smoke» com NAS – Amy e Nas tornaram-se realmente bons amigos, depois de Amy referir o rapper nova-iorquino em «Me & Mr Jones», de «Back To Black». «Like Smoke» encontra Amy, finalmente, a partilhar uma canção com um dos seus artistas preferidos. Produzida por Salaam Remi, foi gravada em Maio de 2008.

«The Girl From Ipanema» – a primeira canção que Amy, então com 18 anos, cantou, na sua primeira viagem a Miami, para trabalhar com Salaam. O produtor realçou que «a forma como ela reinterpretou este clássico da bossa nova fez-me compreender que estava perante um talento especial. A sua abordagem à canção era tão jovem e fresca que acabou por inspirar o resto das nossas sessões de estúdio». Gravada em Maio de 2002.

«Halftime» – Amy tinha sugerido uma colaboração com Ahmir «Questlove» Thompson, dos Roots. «Halftime» é uma canção na qual Amy e Salaam tinham trabalhado, desde as gravações de «Frank». O resultado é magnífico. Gravada em Agosto de 2002.

«Best Friends» – servia de abertura para os concertos da era «Frank». Produzida por Salaam Remi, foi, provavelmente, a primeira canção que os fãs originais de Amy ouviram ao vivo. Gravada em Fevereiro de 2003.

«Body & Soul» com Tony Bennett – versão do clássico jazz dos anos 30, com o seu herói, Tony Bennett. Gravada nos estúdios Abbey Road, em Londres, em Março de 2011, e produzida por Phil Ramone, é a derradeira gravação de estúdio de Amy.

«A Song For You» – comovente e emotiva versão do clássico de Leon Russell, tornado famoso por Donny Hathaway. Hathaway era, desde sempre, o seu artista preferido e a canção foi gravada num só «take», apenas com Amy e a sua guitarra, na sua casa, em Londres, na Primavera de 2009, enquanto ela lutava contra os seus demónios. Produzida por Salaam Remi.

Tags from the story

Deixa-nos o teu comentário: