Who What Next: Sara Santos

Para Sara Santos 'a moda é cíclica e movida por circunstâncias que nos rodeiam'. Falámos com a designer sobre a sua colecção Teentakeover que irá apresentar no Sangue Novo.

Who: Sara Santos
Where: Porto
What: Designer de Moda

Para Sara Santos ‘a moda é cíclica e movida por circunstâncias que nos rodeiam’. Falámos com a designer sobre a sua colecção Teentakeover que irá apresentar no Sangue Novo.

O que te fez concorrer ao concurso Sangue Novo?

Para além de dar visibilidade ao nosso trabalho, o  Sangue Novo e os concursos em geral, são uma grande oportunidade para materializar ideias. Passamos do papel para a verdadeira realidade da área e assim começamos a adquirir experiência.

Em que ano entraste na plataforma?

Este é o primeiro ano que concorro e participo na plataforma. Desde sempre tive interesse por divulgar o meu trabalho mas andava à procura da minha identidade como designer. Este ano, ao iniciar o Mestrado em menswear na ESAD Matosinhos, acabei por me interessar nesta área específica e desenvolver um projecto com que me identifico bastante e que seria o certo para concorrer ao Sangue Novo.

Quais são as tuas inspirações de Design?

Sou uma pessoa bastante visual e por esse mesmo motivo acabo por me inspirar um pouco por tudo o que me rodeia e pelo que observo. No vestuário masculino, por possuir um código bastante forte e tradicional, procuro algumas referências do passado e procuro redesenhá-las e transportá-las para a actualidade. É interessante estudar o processo de transformação da moda assim como os motivos pelos quais ela se move. Procurar perceber os acontecimentos sociais e culturais que surgiram numa época e associar isso ao presente é para mim uma grande inspiração. Porque a moda é cíclica e movida por circunstâncias que nos rodeiam.

O que pretendes transmitir com as tuas criações?

Acima de tudo, as minhas criações transmitem conforto, identidade e história. O vestuário associado ao modo de estar, permite-nos transmitir à sociedade os nossos ideais e culturas e isso, para mim, é o mais importante, criar roupa confortável e com mensagens.

Como foi ver o teu trabalho chegar a tantas pessoas através do Sangue Novo?

Ser seleccionada para o Sangue Novo é a motivação necessária para se perceber que o que estamos a fazer está no bom caminho. De outra forma, seria muito mais difícil promover e divulgar o meu trabalho.

Podes desvendar um pouco do tema/conceito da tua próxima colecção?

A minha colecção surgiu no âmbito de um trabalho teórico de mestrado quando estudava a influência do streetwear e dos movimentos juvenis das diferentes subculturas. A colecção explora uma dessas subculturas, os Mods – os modernistas, que surgiram nos anos 60 e eram conhecidos como rebeldes que se deslocavam em scooters. “Teentakeover” é uma reinterpretação desses mesmos teenagers radicais que procuravam, através da sua forma de agir e vestir, criar a sua própria identidade. Contra os ideias e os valores dos padrões em vigor, eram conhecidos por serem revolucionários em tudo o que faziam. Este conceito acaba por ter uma ligação directa com a actualidade e com os jovens de hoje em dia que devem fazer valer a sua importância na sociedade.

Onde podemos comprar as tuas criações?

Sendo esta a minha primeira colecção e algo ainda bastante recente, poderá ser comprada apenas por encomenda através do e-mail santosgrsara@gmail.com.

SANGUE NOVO
MODALISBOA “THE TIMERS”
6ª feira – 9 de Outubro
18H00, Páteo da Galé