Editor’s Choice: Kiss

Fotografia: Tomás Monteiro
De 11 a 13 de Março assistiu-se a mais edição da Modalisboa: esta "Kiss" ficou marcada por looks descontraídos e linhas direitas contrapondo com colecções hiper sexy e extravagantes. Eis a nossa escolha!

Imagens: ModaLisboa/Fotografia: Rui Vasco, (em cima) Tomás Monteiro

———- o ———-

Nos passados dias 11, 12 e 13 de Março o Pátio da Galé foi mais uma vez o cenário perfeito para mais uma edição da ModaLisboa. A edição Kiss ficou marcada por looks descontraídos e linhas direitas contrapondo com colecções hiper sexy e extravagantes. Entre todas, eis as nossas escolhas dos que mais se destacaram para a próxima estação fria.

Como vencedor do Sangue NovoPatrick de Pádua passará a apresentar semestralmente a partir do próximo Outubro na plataforma LAB. Parabéns Patrick!! A colecção apresentada para o Inverno de 2016 inspira-se na caça e numa perseguição constante pela satisfação pessoal. Com o constante look sportswear que o identifica, nesta colecção o trench coat assume-se como a peça fundamental para o Inverno de Patrick. Os materiais vão desde o tradicional burel até ao veludo e o neoprene. O designer apresentou ainda uns ténis personalizados, produzidos em colaboração com a marca Dkode, que estarão disponíveis para venda online em Setembro.

Nair Xavier tem vindo a desenvolver um trabalho bastante coerente interessante a nível de menswear no panorama nacional. Para o Inverno, a designer propõe-nos a colecção Kalymnos onde nos leva ao sponge diving, uma profissão grega actualmente extinta. O look 60’s é conseguido com as silhuetas e com o próprio styling da colecção e torna-se uma referência a par das cores – tons nude, branco e bege com apontamentos de bourdeaux e azul-marinho – e dos materiais – lãs e peles sintéticas.

David Ferreira foi a revelação desta ModaLisboa. Opulent Child pretende dar a conhecer um novo clube de ‘cool kids’ actuais, obcecados pela imagem e com um gosto especial pela alta-costura. Com referências como Clueless, Gossip GirlScream Queens em conjunto com a extravagância de Versalhes, David apresenta-nos uma colecção em tons de vermelho e rosa com um detalhes exímios e uma excelente escolha de materiais. As formas exageradas e o dramatismo é conferido por todo o styling, tornando-o um nome a seguir durante as próximas edições.

Pedro Pedro apresentou L’Etrangére, uma colecção de volumes exagerados e silhuetas extra large com sobreposições improváveis. A pergunta que é deixada pelo designer é “And if the glamour is dead?”. Se a resposta for esta colecção, estamos mais do que contentes. Com cores sóbrias, entre o bege, verde azeitona e preto e materiais confortáveis e naturais, Pedro mostra-nos um inverno onde as influências do vestuário masculino e as linhas sport se fundem num perfeito final.

Como sempre, a colecção de Alexandra Moura foi um dos pontos altos desta edição. Woman faz um reflexo sobre as diferenças de géneros, o impacto do vestuário feminino sobre o masculino. A silhueta direita é descontraída e fundida com detalhes de roupa interior de tempos idos. A parceria com a Cobertor de Papa trouxe um look exagerado em casacos teatrais e mantas dramáticas. O resto dos materiais dispersam para brocados floridos e matérias fluídos conferindo uma aura romântica à colecção.

Kolovrat apresentou uma colecção onde apela ao tacto. O macramé conferiu uma textura interessante e bastante movimento aos coordenados apresentados. Lidjia fez o seu desfile no campo de basquetebol da Marinha Portuguesa e a colecção reflectiu bastante o espírito sport mantendo as linhas rectas e depuradas da designer. A cor predominante para o inverno de da criadora será o preto, completado com tonalidades de azul e amarelo e tons terra. A nível de materiais centrou-se em sedas e misturas de lã.

Last but not least e não poderíamos terminar esta escolha sem falar, uma vez mais, de Filipe Faísca. Como sempre, a sua genialidade traz-nos uma mulher sempre no auge da feminilidade. Nesta colecção, explora-se o universo new age. Aqui, habita uma mulher multifacetada, determinada, que por vezes também é homem, sem censura e sem idade. Os materiais percorrem uma variada escolha, como o algodão, lã, neoprene, seda, viscose, rendas e mouton race, em tons de preto, branco, lima e areias. Este desfile é sempre aquele que filas enchem a sala de espera para poder ver o que é apresenta e a forma como o faz. Juntou ainda alguns convidados especiais como Pedro Crispim, Sofia Baesa, Kimberly e ainda, imaginem, Manuela Moura Guedes que encerrou o desfile ao colo do criador!

Para o ano há mais!

Estas e todas as outras colecções podem ser vistas por completo aqui.