In a Manner of Speaking de Dinis Machado

Na sua nova criação, Dinis Machado coreografa usando técnicas de dança ficcionais, procurando permitir aos corpos que se auto-definam, desafiando a história do corpo e da sua cidadania.

In a Manner of Speaking é um poema, não como devaneio lírico, mas como lugar onde a escrita coreográfica se sedimenta na sua própria dimensão lúdica. Começou com um convite do Ballet Contemporâneo do Norte para re­visitar a primeira peça de Dinis Machado de grupo Parole, Parole, Parole em 2010. Sem qualquer nostalgia formal, sobraram desta reponderação um micro-universo em contínua reformulação e o investimento na função fática de uma linguagem coreográfica que abandona a sua dependência de qualquer ideia de conteúdo, desenvolvendo-se como exercício proto-político de presença (colectiva), não minimal ou essencialista, mas hiperficcional.

Esta peça é assim uma auto­-ficção estrutural sobre uma companhia de dança. Um exercício hiper­formal de um virtuosismo inventado a partir de fragmentos e técnicas de uma história da dança propositadamente lacónica, apropriada e inventada. Uma especulação subjectiva, um olhar deformado e calcificado por uma prática convicta. Um manifesto anti-essencialista onde ficções e factos se misturam, sem qualquer hierarquia, para a criação de um habitat proto-futurista. Uma emancipação da verdade e uma celebração da ficção. Um exercício para reclamar o direito de reinventar a história do seu próprio corpo e cidadania. Uma coreografia mirabolante onde os corpos dos performers são postos às avessas, não através de qualquer ilustração de exercício libertário, mas através de uma aceleração hiperformal.

Coreografada por Dinis Machado, esta é uma peça do Ballet Contemporâneo do Norte e conta com a interpretação por Mariana Tengner Barros, Filipe Pereira, Jorge Gonçalves e Susana Otero. Depois da estreia em Aveiro, In a Matter of Speaking apresenta-se agora no Negócio no âmbito do festival Temps d’Images, de 1 a 3 de Dezembro.