Red Bull House of Art

O ponto mais alto para a inspiração artística chegou à cidade de Lisboa. Chama-se Red Bull House of Art e está instalado num local improvável: o antigo depósito de água do pólo criativo mais desafiante da cidade, a LX Factory.

O ponto mais alto para a inspiração artística chegou à cidade de Lisboa. Chama-se Red Bull House of Art e está instalado num local improvável: o antigo depósito de água do pólo criativo mais desafiante da cidade, a LX Factory. Com uma vista de 360 graus sobre as sete colinas e o rio, é o local certo para estimular novas visões no processo de criação das mentes mais inovadoras do panorama nacional da arte contemporanea . A expressão artística nacional ganha assim um novo veículo, cujo espírito é o de abraçar e nutrir a frescura, ao mesmo tempo que complementa o já de si fervilhante circuito lisboeta.

Quatro artistas, agraciados com a selecção pela mão de conceituados curadores, vão embarcar um de cada vez numa viagem de 10 semanas a bordo deste espaço com características únicas. Durante as primeiras oito semanas terá lugar a execução da obra, um processo livre sem limites em recursos nem em conceito, após o qual acontecerá a inauguração e a subsequente exposição da mais visceral das criações.

O papel da curadoria é desempenhado, na aventura estreante da Red Bull House of Art, por Filipa Oliveira, uma referência no mundo das artes. Já emprestou o seu conhecimento e consciência plástica a lugares seminais como o MOCA de Los Angeles, Serralves, a Bienal de São Paulo ou a Tate Modern, e tem contribuído como crítica para inúmeros catálogos e publicações de arte.

Jorge Maciel é o artista convidado por Filipa Oliveira para a primeira das residências artísticas, que teve data de inicio no passado dia 15 de Fevereiro. Este criador inconformista, natural de Vila de Punhe, licenciou-se em Artes Plásticas pela Escola Superior de Arte e Design, nas Caldas da Rainha, e tem exposto obra em várias cidades do país. Ao longo da sua ainda jovem – mas promissora – carreira, tem vindo a desenvolver trabalhos eminentemente sui generis sob a forma de instalações, todas elas construídas com materiais recuperados do lixo e pontuadas por variados mecanismos e automatismos, conferindo às suas peças um carisma impossível de ignorar, que grita: Do It Yourself!

Para além da cidade de Lisboa, a Red Bull House of Art está este ano em outras metrópoles artísticas de referência. A meta, essa, é sempre a mesma: incentivar criações descomplexadas, sem limites impostos, permitindo ao autor superar-se e expandir o seu universo. Esta iniciativa assume-se, no entanto, não apenas como uma montra para a visibilidade e lançamento de novas promessas mas também como uma fonte de diálogo para todos os intervenientes da comunidade artística.

A Red Bull House of Art é o último reduto da criação artística contemporânea. Um lugar onde tudo aponta para a mais exuberante inspiração artística, onde os criadores alcançam finalmente o extraordinário, mostrando-o ao mundo para sublimar pensamentos e elevar consciências.

É no dia 15 de Abril que Jorge Maciel saírá do casulo criativo para, na inauguração da exposição, dar a conhecer ao mundo a materialização dos seus sonhos. Para já, temos apenas uma certeza sobre  aqueles que passarão pela Red Bull House of Art: “They will not make any boring art”.

RESIDÊNCIA — 15 de Fevereiro a 15 de Abril / INAUGURAÇÃO — 15 de Abril / EXPOSIÇÃO — 15 de abril a 30 de Abril / HORÁRIOS» Durante a Residência [2ª a 6ª das 14H00 às 19H00] Durante a Exposição (3ª a Sabado das 14H00 às 19H00)

Mais informações, aqui.

Tags from the story

Deixa-nos o teu comentário: