O Martim no Ritz Clube

[wide]omartim[/wide]

O Martim”, surge como confessionário-pop de Martim Torres, um jovem (contra)baixista com cartas dadas em  B Fachada, Homens da Luta e diversos projectos de jazz, que canta as suas aventuras e desaventuras pela noite lisboeta. Com o seu computador portátil, uma caixa de ritmos e vários instrumentos gravou sozinho metade dos temas de Em Banho Maria, o seu EPainda em estado embrionário. Mas a necessidade da energia de um baterista real impôs-se e chamou o então colega David Pires. Definido o repertório de estreia, surgem os primeiros concertos e faltava então quem lhe desse vida em palco. António Quintino e o seu baixo eléctrico juntam-se ao projecto e, mais tarde, Íris Sarai nos teclados. É então que lentamente “O Martim” se torna numa proposta cada vez mais colectiva: “O Martim” é só um, mas são quatro a fazer acontecer. Hoje fazem acontecer no Ritz Clube, em Lisboa, às 22h.

Subscribe

Subscribe now to our newsletter

Ao clicares nesta caixa, concordas (SIM) com os nossa política de privacidade e armazenamento dos teus dados para (e somente) envio te publicações periódicas sobre os conteúdos que publicamos na Janela Urbana.