Attenzione! Esta é a semana do Cinema Italiano

Começa esta semana uma das festas mais aguardadas: 8 ½ Festa do Cinema Italiano traz o cinema do Bel Paese para Portugal.

[wide]Cartaz-6ª-edição-Festa-do-Cinema-Italiano[/wide] festa
1. solenidade religiosa ou civil
2. comemoração pública periódica ou ocasional em honra de um acontecimento ou de uma pessoa
3. reunião social para convívio e diversão, geralmente com música e dança
4. banquete; festim
5. demonstração pública de alegria
6. afago; carícia
7. (figurado) alegria

Ao lermos, no dicionário da Porto Editora, os vários significados da palavra “festa”, apercebemo-nos perfeitamente do porquê de os organizadores do  8 ½ Festa do Cinema Italiano terem decidido pôr este nome ao evento. De facto, quase todos os pontos da definição estão bem representados: no  8 ½ comemora-se periodicamente o Cinema Italiano através de uma reunião alargada de pessoas, com o fim de se divertirem com música, dança e banquetes, num ambiente de alegria que é uma carícia para a alma. Só falta o novo Papa no júri e a definição está completa!

Mas com Papa ou sem Papa, o que importa é que, esta semana, Lisboa festejará com muito cinema, e do bom. A começar pela sessão de abertura, no dia 21, com Romanzo di una strage, de Marco Tullio Giordana, muitos serão os filmes presentes nesta edição: È stato il figlio, de Daniele Ciprì, Una famiglia perfetta, de Paolo Genovese, Pulce non c’è de Giuseppe Bonito, La migliore offerta de Giuseppe Tornatore, o documentário Benfica – Torino 4 – 3, entre outros. O programa é rico. Para os mais tarantinianos, apaixonados por filmes de “série B”, haverá a secção Mani in alto!, dedicada ao género cinematográfico do poliziottesco; para os nostálgicos, a projecção de Il Gattopardo, de Visconti e de La guerra dei Vulclani, de Francesco Patierno; Por fim, para os mais alternativos, e também apaixonados por Vincent Gallo, haverá o lendário, de nome e de facto, La Leggenda di Kaspar Hauser, de Davide Manuli.

E depois há as festas verdadeiramente ditas: a de abertura, hoje à noite, no Portas do Sol, e no Teatro do Bairro, na Sexta e no Sábado.

Último conselho: entre um filme e outro, a partir de Sexta, não se esqueçam de ir ao Cine-Aperitivo, ao final da tarde, no Cinema São Jorge, ou de passar pelo Quiosque do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo, que fica mesmo em frente ao Cinema.

Como se diz em Italiano: piatto ricco, mi ci ficco (no prato rico, eu me enfio)!

Para mais informações: http://www.festadocinemaitaliano.com/

cinemaitaliano

Deixa-nos o teu comentário: