O sagrado e o profano das Santas de Roca

Foto: Manuel Ruas Moreira
"Santas de Roca" não é apenas um espectáculo de dança, mas uma experiência aberta sobre a essência feminina.
[wide]
Foto: João Vladimiro
Foto: João Vladimiro

 

[/wide]

A partir do cruzamento da Dança e das Artes Plásticas, o projecto da coreógrafa e bailarina de origem italiana Costanza Givone pretende lançar uma reflexão sobre a identidade da mulher na sociedade contemporânea, a partir do rasto de um passado ainda vivo em nós. Depois de um primeiro momento de pesquisa e criação com um grupo de mulheres de Alcanena, a reflexão ganha forma numa procissão pelas ruas da cidade, rumo a um novo santuário, o Teatro. Aos poucos, as palavras tornam-se dança, a música ganha presença, enquanto a imagem, em constante mutação, de uma boneca com mais de 2 metros de altura, sagrada e profana ao mesmo tempo, nos acompanha numa viagem a um mundo feminino que, palpitante de passado, pisca o olho ao futuro.

Produzido pela Artemrede, Santas de Roca estreia no dia 6 de Julho em Alcalena e será apresentado dia 20 de Julho no Cine-teatro São João de Palmela.

Tags from the story
, ,

Deixa-nos o teu comentário: