Embaixada, o novo must-go em Lisboa

O Palacete Ribeiro da Cunha, um imóvel do século XIX de estilo neo-árabe, abre ao público dia 6 de Setembro com um novo projecto comercial, que promete dinamizar a área do Príncipe Real, em Lisboa.

O Palacete Ribeiro da Cunha, um imóvel do século XIX de estilo neo-árabe, abre ao público dia 6 de Setembro com um novo projecto comercial, que promete dinamizar a área do Príncipe Real, em Lisboa.

[wide]Palacete-Ribeiro-da-Cunha-2[/wide]

Com objectivo de vir a ser um ponto de referência no itinerário de compras e de cultura dos moradores e turistas da cidade de Lisboa, esta “Embaixada” é uma nova marca que se materializa num projecto comercial e de lazer no seio do bairro do Príncipe Real. O espaço conta com a presença inicial de um espaço destinado à restauração e de 14 lojas, nomeadamente, Amélie au Théâtre, Schoescloset, Moleskine, Storytailors, Urze, Vla Records, Organii Bebé, Organii Cosmética Biológica, Linkstore, Restaurante Le Jardin, O da Joana, Intemporal, Temporary Brands, Boa Safra, Paez.

O projecto contempla ainda um espaço dedicado às artes, promovendo exposições temporárias de artistas, como é o caso das obras de José de Guimarães, que vão estar expostas no 1º andar do edifício.

Esta é uma iniciativa que insere no âmbito do Príncipe Real Project, da responsabilidade da Eastbanc, que adquiriu até à data cerca de 20 edifícios, grande parte deles palácios dos finais do século XIX, com o propósito de os reabilitar, aliando o design e as funcionalidades modernas com a preservação do património arquitectónico, cultural e paisagístico.