Quatro projectos portugueses são Building of the Year

Escola Secundária Braamcamp Freire ©invisiblegentleman

O site – Archdaily – todos os anos realiza uma votação pública, para que os seus leitores possam escolher os melhores projectos publicados durante o ano. Este “prémio” está dividido em 14 categorias e, para a votação, foram seleccionados mais de 2500 projectos.

Dos 14 projectos vencedores, quatro são portugueses e eu não posso estar mais feliz e entusiasmado. Afinal, faço parte de um país vencedor e cheio de talento, onde a arquitectura, cada vez mais, é a bandeira desta nação. Abaixo, podem ler uma pequena análise, das obras vencedoras.

Escola Secundária Braamcamp Freire

Podia ser mais uma das inúmeras escolas realizadas em Portugal, nestes últimos anos, no entanto, a dupla – Cristina Veríssimo e o Diogo Burnay do atelier CVDB Arquitectos, quiserem fazer melhor e projectaram para Odivelas, mais propriamente, para a freguesia da Pontinha, um excelente equipamento. Este projeto, que parte de uma reabilitação do antigo edifício da Escola Secundária Braamcamp Freire caracteriza-se pelas suas formas ortogonais e pelos seus vãos ritmados. A sua construção, maioritariamente, em betão e as suas generosas dimensões podiam torná-lo num edifício monótono e “sem graça”, no entanto, os excelentes pormenores, que podem observar nas imagens e os cirúrgicos apontamentos de cor, dão-lhe vida e proporcionam aos utilizadores espaços únicos e acolhedores, tão propícios à diversão como ao estudo. O laranja, o azul, o amarelo e o verde, cores utilizadas tanto no interior como no exterior da escola, chamaram a atenção dos leitores do Archdaily e o título: “Edifício do Ano”, na categoria – Educational Architecture, “assenta-lhe que nem uma luva”. Quem não gostaria de estudar nesta escola? O projecto completo pode ser visto aqui.

Tree Snake Houses

Estas pequenas casas modulares, que se localizam no parque Pedras Salgadas – Spa & Park Nature, desenvolvidas em parceria com a Modular System, segundo os autores, tentam fugir à habitual ortogonalidade dos módulos habitacionais. Para o efeito, a dupla – Luís e Tiago Rebelo Andrade desenhou uma peça bastante arrojada, um género de cobra sobre a vegetação. Se no exterior, as habitações são caracterizadas por tons escuros e por um desenho bastante agressivo que se funde com a paisagem, no interior, a atitude é bastante distinta e, através dos tons pasteis, criaram um ambiente bastante calmo e acolhedor. Compostas por pequenos espaços como: casa de banho, uma pequena cozinha e um fantástico quarto (com uma vista absolutamente adorável), as Tree Snake Houses, são o local ideal para passar uns dias descansados no meio da natureza (literalmente). Apreciem agora, as imagens do Edifício do Ano, na categoria – Hospitality Architecture, ou cliquem aqui e conheçam-no melhor. 

Chalé das Três Esquinas

Esta reabilitação – Chalé das Três Esquinas, projectada pelo atelier Tiago do Vale Arquitectos, em Braga, junto à Sé, é fantástica e faz-me querer mudar de malas e bagagens para este pequeno chalé de origens brasileiras. Os registos fotográficos reflectem o cuidado dos autores em manter a existência, contudo, observamos em alguns pormenores, um traço contemporâneo que se insere na perfeição em toda a intervenção. Pessoalmente, gosto de tudo! Gosto do contraste entre o branco das paredes e do mobiliário, com o castanho, proveniente do pavimento em pinho maciço. Gosto do rodapé metálico (provavelmente alumínio) presente em todas as divisões. Gosto da decoração cuidada, do aspecto clean da cozinha e do jogo entre o existente e o novo, em exemplos tão distintos como: as guardas de vidro nas caixas de escadas e a iluminação que ora surge do pavimento, ora surge do tecto, entre outros pormenores. Ao que parece, os leitores da Archdaily concordam comigo e elegeram-no o Edifício do Ano na categoria – Refurbishment. Sem dúvida alguma uma excelente premiação para este jovem atelier. Curiosos? Vejam mais aqui.

Lar de Idosos de Alcácer do Sal

Podia passar horas a falar sobre este projecto, no entanto, acho que as imagens captadas pelo conhecido Fernando Guerra, falam por si. O Lar de Idosos de Alcácer do Sal, desenhado pela dupla Aires Mateus, dos quatros projectos vencedores, é o mais publicado e premiado. A sua implantação, que me faz lembrar um género de lagarto sobre o terreno, e o jogo entre os cheios e vazios, linguagem bastante característica deste gabinete, encheram o olho dos visitantes do Archdaily e esta premiação: Edifício do Ano, na categoria –  Healthcare Architecture, é uma distinção natural e merecida, pelo fantástico trabalho realizado. Segundo os autores: “O projecto parte de uma leitura cuidadosa da vida de um tipo muito específico de comunidade, uma espécie de micro-sociedade com as suas próprias regras.” Palavras para quê? Aqui, podem encontrar mais de 150 imagens desta obra. Take a look!