A Tendinha do Rossio, um património lisboeta

Cantada pelos maiores fadistas, simples e autêntica, A Tendinha cumpre o destino que lhe foi traçado: ser um ponto de referência no centro da cidade. Respeitada e eterna, da Lisboa antiga à Lisboa moderna, qualidade e tradição convivem e convidam a visitar o seu interior de deslumbrantes azulejos ou a desfrutar da esplanada virada para a praça mais icónica da cidade, o Rossio de todos os encontros.

A Tendinha é uma das mais destacadas tascas típicas de Lisboa e o local ideal para beber a tradicional ginjinha. Fundada em 1840, é o último botequim do Rossio, resistindo orgulhosamente à voracidade do tempo, ostentando a sua marca numa Lisboa tradicional e moderna, acolhedora e cosmopolita, onde géneros e gerações se misturam em perfeita harmonia.

Situada mesmo ao lado do Arco Bandeira, reconhecemo-la de imediato pela pintura que remete para uma Lisboa antiga onde um empregado surge a dar de beber a um cavaleiro. O tempo passou mas a vocação continua, dar de beber e comer a quem aqui passa e se detém nesta magnífica praça.

A qualidade dos ingredientes é o elemento mais importante dos produtos da Tendinha, criteriosamente escolhidos para a confecção de pastéis de bacalhau (servidos sempre quentes), salgados, bifanas, sopas ricas em nutrientes, sandes diversas, crepes de legumes (para vegetarianos) ou saladas de frutas. Vinhos e os aperitivos são algumas das preciosidades que encontramos na Tendinha com especial destaque para o vinho a copo, para além da referida ginginha.

Subscribe

Subscribe now to our newsletter

Ao clicares nesta caixa, concordas (SIM) com os nossa política de privacidade e armazenamento dos teus dados para (e somente) envio te publicações periódicas sobre os conteúdos que publicamos na Janela Urbana.